segunda-feira, 6 de abril de 2009

entrelinhas...

Escrevo para me não esquecer
de que devo escrever.
Raspo o suor,
escorro-o sobre as letras,
escavadas.
Ainda não encontrei a palavra,
a maldita, mal dita palavra.
Sobro-me: entre dois pontos,
uma vírgula ou um ponto final.
As mãos, a cabeça,
ferem-se duma esmola
de expressão.
O português foge-me,
escapa-se-me entre dois,
três dedos.
Remiro,vejo e revejo.
Onde está o que desejei?
O início?
Par de bandarilhas, uma pega de caras,
eis tudo.
Uma vaga volta à arena, sem triunfo ou ânimo, talvez.
(...)
Eis-me aqui.
Todo.

(originalmente publicado no meu blogue sopro divino)

Um comentário:

Srtª Nina disse...

Muito lindo seu blog!!

Espero que vc visite coment e seja seguidora de meus blogs bjão!!